Sábado, 02 de Março de 2013

Decidi remodelar mais uma vez o blog já que acho que neste momento este não se deve só centrar numa tipologia de diário. A minha vida mudou bastante, estou apaixonada... completamente apaixonada, e a apaixonar-me mais a cada dia que passa;) parece-me que o meu blog perdeu um pouco a sua utilidade enquanto diário já que a minha vida é muito mais do que os murmúrios de desespero quando a vida parece negra.  Espero conseguir expressar muito mais do que tenho feito até agora.

 

 

publicado por 994marie1904 às 22:29

Terça-feira, 17 de Janeiro de 2012

A poucos quilómetros de Lisboa vê-se uma névoa. Quase parece nevoeiro, mas é o negro da cidade que se levanta com os primeiros carros. Ninguém no autocarro deu pela mesma névoa que eu, mas as tosses são constantes: 

 - É o frio!

ou:

 - Estas viroses de Verão!

 O cinzento, branco e as cores mortas intensificam-se à medida que vamos entrando na cidade. Os carros acelerados, as pessoas apressadas e custa-me a crer que me tornei numa delas, demasiado presa à minha rotina...

 Nunca fui uma pessoa de rotinas certas, sempre tive prazer em ir ao meu ritmo e conforme o estado de espírito. O espírito está cansado, a alma sente-se vazia e eu... Bem eu sinto-me estagnada.

 Estagnada numa vida que nunca quis ter, numa rotina que não reflecte o que sou. Tornei-me numa lisboeta, máquina automatizada para andar sempre à pressa, sair de casa ainda de noite e chegar a casa já de noite.

 Tenho tido necessidade de rezar, mas o medo de que se torne mais uma das minhas rotinas que acabo por fazer mais por obrigação impede-me de ter vontade.

 Os dias andam como eu, começam com a esperança de um belo sol... mas chegam à hora de almoço incobertos pela incerteza e cansaço.

 Olho à minha volta, e descubro que, há muita gente como eu, cansada da rotina  e stressada pelo pouco tempo para tudo. A diferença entre mim e essas pessoas é que elas conformaram-se com essa rotina e muitas vezes já não conseguem sair dela, tornaram-se dependentes dessa rotina.

 Eu...  

publicado por 994marie1904 às 11:34

Sexta-feira, 04 de Novembro de 2011

 

 "Às vezes o amor implica libertar-se o ser amado quando mais se quer ficar com ele." (Melissa Marr em "Wicked lovely, Tatuagem")

 

"Maybe this decision was a mistake.
You probably don't care what I have to say.
But it's been heavy on my mind for months now.
Guess I'm trying to clear some mental space.
I would love to talk to you in person.
But I understand why that can't be.
I'll leave you alone for good I promise.
If you answer this one question for me.

 

I just wonder,
Do you ever,
Think of me,
Anymore, do you?"

 

 

 

 

publicado por 994marie1904 às 15:54

Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011

"-Tu... não... me queres?- Eu disse as palavras, confusa pela forma como elas soavam, colocadas em ordem.

 -Não.

Eu olhei sem compreender, dentro dos olhos dele. Ele encarou-me de volta sem se arrepender. Os olhos dele estavam como topázio- duros, claros e muito profundos. Era como se eu pudesse ver dentro deles milhas e milhas, e mesmo assim, ainda não conseguia alcançar o lugar onde encontraria  a contradição das suas palavras.

 - Bem, as coisas mudam. - eu fiquei surpresa de como a minha voz soava calma e razoável. Devia ser por eu estar tão entorpecida.

Eu não conseguia dar-me conta do que ele me estava a dizer. Ainda não fazia sentido nenhum."

 

(...)

 

"-Eu deixei isto ir longe demais, e lamento.

- Não lamentes.- a minha voz era só um sussurro agora: a consciência começava a correr como ácido nas minhas veias.- Não faças isto.

Ele só olhou para mim, e pude ver pelos seus olhos que as minhas palavras tinham chegado tarde. Ele já o tinha feito.

- Tu não és boa para mim, (...).- ele reformulou as suas palavras anteriores, então eu não tinha como argumentar. Eu sabia muito bem que não era boa o suficiente para ele.

Abri a boca para argumentar, mas voltei a fechá-la.

Ele esperou pacientemente, o seu rosto estava totalmente limpo de emoções. Tentei de novo.

-Se... é isso que queres.

Ele acenou com a cabeça uma vez. O meu corpo ficou entorpecido. Não conseguia sentir nada abaixo do pescoço."

 

(...)

 

"- Eu prometo que esta será a última vez que me vês. Eu não vou voltar. Eu não vou envolver-te em nada assim outra vez. Podes seguir a tua vida sem mais nenhuma interferência da minha parte. Será como se eu nem existisse."

 

 

(Lua Nova, Stephenie Meyer)

 

 

Eu prometo o mesmo, será como se eu nunca tivesse existido na tua vida. Mas prefiro que me acabes com este sofrimento de ter tocado na tua vida mas não me deixares fazer parte dela neste momento em que eu gostaria de estar do teu lado. E sim, vou sofrer. Mas pior que o que sinto neste momento não fica. Tenho 1 tratamento que há-de resultar. Vou afogar a minha dor e enchê-la de fumo, depois vou cansá-la com noites memoráveis. Vou fazê-la sentir-se pequenina com tanta gente à minha volta, vou sufocá-la com gargalhadas. E quando ela estiver mesmo sensível a pedir atenção, vou ignorá-la.

E vou continuar como sempre, sozinha e com a felicidade ao meu alcance. Sem distracções para aquilo que realmente interessa, a minha família e o meu futuro, a minha carreira. Porquê este silêncio se queres continuar comigo??? E se não queres continuar porque é que não acabas comigo???

 

 

publicado por 994marie1904 às 16:14

Terça-feira, 20 de Setembro de 2011

"EU SENTEI E CHOREI. Conta a lenda que tudo o que cai nas águas deste rio- as folhas, os insectos, as penas das aves- se transforma nas pedras do seu leito. Ah, quem me dera que eu pudesse arrancar o coração do meu peito e atirá-lo na correnteza, e então não haveria mais dor, nem saudade, nem lembranças.

 (...)

 Que as minhas lágrimas corram assim para bem longe, para que o meu amor nunca saiba que um dia chorei por ele. Que as minhas lágrimas corram para bem longe, e então eu esquecerei o Rio Piedra, (...), os caminhos que percorremos juntos.

 Eu esquecerei as estradas, as montanhas e os campos dos meus sonhos- sonhos que eram meus, e que eu não conhecia.

 Eu lembro-me do meu instante mágico, daquele  momento em que um "sim" e um "não" podem mudar toda a nossa existência.Parece ter acontecido há tanto tempo e, no entanto, (...) . . .

 (...)

 Talvez o amor nos faça envelhecer antes da hora e nos torne jovens quando a juventude já passou. Mas como não recordar aqueles momentos?

 (...)

Todas as histórias de amor são iguais."

 

(Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei- Paulo Coelho)

 

Gostava de ter um rio destes ao pé de casa...

publicado por 994marie1904 às 21:31


mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29

31


subscrever feeds