Segunda-feira, 03 de Janeiro de 2011

Só ontem descobri o verdadeiro som da noite... já tinha algumas pistas desde que comecei a ter insónias e ia à varanda ver a noite na minha terra. Ontem em mais uma das minhas longas noites fui à varanda ver se ainda havia nevoeiro em Vialonga e reparei no barulho incrível que estava na rua às 2h30 da manhã. Nessa altura dei-me conta de como é belo o som da noite na minha casa em Proença-a-Nova. Mais ainda na casa da minha avó em Mesão Frio. A noite parece um outro mundo lá e; em Vialonga é apenas o prolongar da vida durante o dia, de pessoas que não conseguiram acabar as suas tarefas em tempo útil e precisam da noite para o fazer. A noite na minha terra é um renascer da natureza, tudo ganha nova vida e, apesar dessa vida não ser visível é tão audível que é impossível não acreditar nela.
Só ontem me dei conta do que estava a perder, porque apesar de todos os documentários das espécies que são nocturnas parece tudo tão bem "arranjado" e em terras tão longínquas que perdemos a noção que também ao pé da nossa casa a noite ganha vida e esta é tão mágica que dá para nos perdermos nela só de imaginar. Ontem perdi-me, só de me lembrar da vida na noite da minha terra e apesar de ter acabado de sair de lá tive saudades, uma saudade imensa de toda a natureza mágica que me rodeava e que eu estava constantemente a ignorar. E a menosprezar também...
Perdi-me nesta cidade cinzenta, em diferentes tons de preto e de branco, conjugadas com vidro e plástico. Não há nada mais triste que ver uma cidade a perder a cor. E neste momento noto que tudo está a perder a cor e ninguém está a dar por isso... gostava de voltar a ver as cores sem que tivesse de sair da cidade e ouvir a vida de novo que me preenche o espírito e me faz pensar em nada e sonhar...
publicado por 994marie1904 às 13:25


mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31